Metas e Objetivos, agora sim!

“Quero ficar rico, essa é minha meta.” Ok, mas isso não é meta. Vocês sabem o que são metas? Ou sabem o que é um objetivo?

  • O que você quer: objetivo
  • Como fará para conseguir: metas

Frases como “quero muito ser rica, quero ter um corpo fitness, quero comer melhor, quero conseguir manter a calma em diversas situações; quero crescer na minha carreira…” tudo isso são objetivos, agora vamos estabelecer metas para cada objetivo.

Colocarei um exemplo:

1 – quero ser rico (finanças)

  • investir R$50,00 por semana
  • estudar 30 min por dia sobre investimentos.
  • desenvolver uma renda extra, anual, de R$25.000,00
  • construir uma renda passiva através de investimentos

2 – quero ter um corpo fitness; quero comer melhor (saúde)

  • treinar 3 dias por semana
  • comer saudável 5 dias por semana

3 – conseguir manter a calma em diversas situações (pessoal)

  • ler 2 livros por mês
  • meditar diariamente

4 – quero crescer na minha carreira (profissional)

  • estudar sobre minha profissão 2 horas por semana
  • fazer um curso de aperfeiçoamento na minha área
  • manter meu ambiente de trabalho organizado

Note que um objetivo pode ter várias metas diferentes para ser conquistado, estabelecento metas bem claras e definidas mais fácil será para atingí-las.

As metas também podem ser definidas em curtíssimo, curto, médio e longo prazos. Também pode ser chamadas de metas, metinhas e metonas, como a YouTuber Nathalia Arcuri chama.

Independente de como chamá-las, devem ser bem claras e com data, por exemplo, metas de curtíssimo prazo (pra hoje):

  • Fazer 30 abdominais e correr 20 minutos;
  • Jantar comidas leves;
  • Ler 3 páginas de um livro antes de dormir;
  • Parar de comer pastel do “China” (economiza e faz bem à saúde);
  • Juntar todas as moedas em um pote, depositar uma vez por semana e investir esse dinheiro;
  • Parar de comprar por impulso;
  • Parar de falar que meditar é frescura e fazer meditação hoje mesmo…

Como pode ver, esses são alguns exemplos de metas de curtíssimo prazo.

Tem as de curto prazo (até 2 anos), por exemplo, concluir um curso na minha área profissional, comprar 2 CDB’s no valor de R$2000,00… ler 100 livros…

Como pode ver, as metas podem ser diferentes porém com a finalidade de conquistar o mesmo objetivo. O importante é manter a constância, ou seja, dar passos pequenos porém sempre. Traçando metas bem definidas e conquistando uma de cada vez é mais fácil do que querer algo e sair dando um passo maior que as pernas, o ideal é “subir um degrau de cada vez”.

E você? Sabe qual teus objetivos? Já traçou suas metas para atingi-los?

Por que seria importante ser resiliente?

Vivemos tempos sombrios: pessoas perdem emprego, aceitam redução de salário, são despejadas. Algumas desmoronam – afundando na depressão ou sofrendo uma perda de confiança permanente.Mas outras se recuperam. Por exemplo: tem gente que tira vantagem de uma demissão para construir uma nova carreira. O que faz alguém sobreviver aos tempos ruins? A resiliência.

Pessoas resilientes possuem três características que as definem: aceitam com calma a realidade difícil que enfrentam; encontram sentido em épocas terríveis; e têm uma extrordinária capacidade de improviso usando o que estiver à mão.

Durante recessões profundas, a resiliência se torna mais importante do que nunca. Felizmente, é possivel aprender a ser resiliente.”

Trecho retirado do livro Gerenciando a Si Mesmo.

Resultado de dicionário para resiliência (substantivo feminino)

1.FÍSICA: propriedade que alguns corpos apresentam de retornar à forma original após terem sido submetidos a uma deformação elástica.
2. FIGURADO (SENTIDO)FIGURADAMENTE: capacidade de se recobrar facilmente ou se adaptar à má sorte ou às mudanças.

Nos tempos em que vivemos, desemprego, desespero, caos, crise política, aumento de doenças psicológicas, viraram algo comum para muitos, a moda é “estar em dificuldade e depressão porque o pais ta em crise e não tem emprego” porém, por que algumas pessoas que, vivem em meio a isso tudo, parecem que não são atingidas ou não fraquejam?

A resiliência é um dos grandes mistérios da natureza humana e é incrível como ela pode ajudar a sobreviver e a se recuperar até das experiências mais brutais.

 – Encarar a realidade, em vez de cair em negação e depressão, lidar com a situação com sobriedade e pé no chão. Ajuda a se preparar para resistir a diversas adversidades que podem atingí-lo.

 – Busque sentido, quando acontecer alguma adversidade inesperada, evite se ver como vítima e se perguntar: “Por que eu?” ou “O que eu fiz para estar passando por isso?”. Reflita sobre seu sofrimento com a finalidade de criar pontes de sua provação atual para um futuro melhor.

 – Improvise continuamente, quando a ‘crise’ bater à porta, seja criativo e faça o melhor que puder com o que tem (você com certeza tem muito à mão só precisa conseguir ver), use seus recursos imagiando possibilidades que os outros não vêem.

A resiliência é um reflexo do que está enraizado na mente de algumas pessoas, porém é algo que pode ser aprendido, como um novo hábito.  Para sobreviver hoje em dia, a resiliência pode fazer muita diferença e tornar mais fácil atravessar o período de adversidade. Algumas pessoas fazem uma empresa ou um setor se levantar e se destacar graças a esse mecanismo, uma empresa que atua num setor em crise pode mudar sua situação com um gestor que possui essa habilidade, um pai de família sendo demitido é difícil mas pode encarar com mais facilidade e enxergar uma possibilidade que antes não via e garantir que não falte nada a sua família.

Da psicologia:resiliência é a capacidade de o indivíduo lidar com problemas, adaptar-se a mudanças, superar obstáculos ou resistir à pressão de situações adversas – choque, estresse, algum tipo de evento traumático, etc. – sem entrar em surto psicológico, emocional ou físico, por encontrar soluções estratégicas para enfrentar e superar as adversidades.

Não é dizer que basta aprender isso que tudo estará resolvido, mas quando mais treinamos nossa mente para encarar adversidades com calma, habilidade e foco, a possibilidade que nos levantarmos mais rápido de uma queda é bem maior.

Livro:

Gerenciando a Si Mesmo – 10 Leituras Essenciais Harvard Business Review

Blog no WordPress.com.

Acima ↑